Enfim formada! Meu look e algumas lembranças

00 look formatura 5 biayzawa

Parece que foi ontem que o meu maior desejo era ingressar no curso e na universidade dos meus sonhos. Quando vi meu nome na lista de aprovados ocorreu uma explosão de alegria e teve festa com família e amigos. Logo no primeiro ano, percebi que aquilo não seria nada fácil, mas doei o meu máximo em tudo, mesmo nas matérias mais entediantes. As primeiras férias foram um alívio – finalmente poderia dormir.

00 look formatura biayzawa

 E no meio do caminho achei que estava no curso errado. Fiquei totalmente desanimada. Acordar cedo tornou-se tarefa árdua, queria faltar em um monte de aulas e trancar tudo. Tranquei matérias e dediquei parte do tempo para fazer outros cursos em paralelo, incluindo um de moda. Pude conhecer outras áreas, mas acabei percebendo que tinha optado pelo certo desde o começo. Voltei a estudar com mais empenho e vontade, resultando em trabalhos que nunca vou esquecer.

00 look formatura 3 biayzawa

No ano passado, nas poucas vezes que ia à facul entregar um trabalho ou conversar com o orientador, já andava por lá olhando o edifício com outros olhos. Caminhava pelos corredores como quem sabia que ia sentir saudades pro resto da vida. A nostalgia vinha com força, lembrando da primeira aula de desenho de observação e eu morrendo de vergonha de desenhar o nu alheio. A lembrança de subir as rampas depois do almoço, parecia pagamento de promessa – aquelas rampas não tinham fim! Muitos momentos bons com os amigos e outros bem angustiantes de entregas de trabalho. Tanta lembrança… E nem era apaixonada pela faculdade, bem pelo contário. Por muitos anos eu odiei aquele lugar com todas as minhas forças.

013

Mas o que me faz sentir saudades é perceber que naquele espaço estão mentes criativas e curiosas, com trabalhos incríveis e discussões instigantes.  Foi lá que aprendi a aceitar as críticas e, assim, a defender minhas ideias. Aprendi a desenhar sem preconceitos, a olhar ao redor com mais atenção e a me comunicar com arte. Aprendi que tudo tem uma solução, inclusive São Paulo com com seus conjuntos de condomínios fechados e shoppings centers.

006

Percebi que minha despedida estava acontecendo aos poucos. Começou com a matrícula da última disciplina de projeto – e acho que foi o mais gostoso que fiz, já sabendo que seria meu último em meio acadêmico. A despedida foi seguindo com o último render de vídeo, o último trabalho escrito, o trabalho de conclusão de curso e a última apresentação. E a última despedida foi, enfim, na colação. Já estive em outras formaturas, mas a nossa sempre será a mais especial. Ouvir o discurso dos professores que te acompanharam por anos, as palavras sensíveis de homenagem aos pais – cuja companhia foi essencial durante o tempo de graduação – foi tudo muito emocionante. Foi o fim de um valioso percurso, com aprendizados, felicidade e satisfação que não tem preço.

009

Sobre o look:

Talvez devem ter estranhado não ter usado beca. A colação do meu curso acontece desse jeito mesmo. Mas prefiro assim, cada pessoa com uma roupa diferente, adicionando mais personalidade e longe de deixar todo mundo com a mesma cara. Amo moda, fiz curso, mas minha graduação foi em outra área, então imaginem que tinha de tudo no dia da colação: desde roupas mais arrumadinhas ao shorts jeans (acreditem!). O que eu acho? Tudo bem que o evento é livre, mas regata de viscose e shorts jeans não dá, né? Esse o único dia da sua vida que você receberá oficialmente o título da sua carreira, seus professores e familiares estarão lá para te prestigiar. Então o mínimo seria vestir algo que represente a importância do evento.

Como escolhi o meu “look”? Era importante ser elegante (condizendo com o evento) e super confortável, pois ficaria horas sentada e depois teria que cumprimentar cada professor da mesa, me inclinando toda para isso. Por isso não podia ser  nada curto demais para não ficar preocupada na hora dos cumprimentos. E também não queria ficar me preocupando em contrair o abdômen para não mostrar a barriguinha, por isso optei por um vestido bem leve e solto. O sapato foi a dúvida do dia: salto ou sapatilha? Levei os dois no carro e resolvi optar na hora que chegasse lá. Foi uma ótima ideia porque 70% das meninas estavam com roupas simples demais e praticamente 95% delas estavam sem salto. Resultado: optei pela sapatilha (nude com brilhos). E confesso que fiquei bem aliviada! Não sou de usar muito salto e ficaria preocupada em levar um tombo na hora que chamassem meu nome. Nessa hora fiquei bem feliz do evento ser simples, não precisando do salto matador de pés.

vestido 18 and East | sapatilha Zara

Quer usar um vestido mais longo com um sapato rasteiro? Use uma sapatilha nude para alongar as pernas #dicasprasbaixinhas